Pavilhão dos Campos Elyseos (São Paulo - SP)

LOCAL DE APRESENTAÇÃO DE VÁRIOS TIPOS DE ESPETÁCULOS, INCLUSIVE EXIBIÇÕES CINEMATOGRÁFICAS.

Inauguração : Anos de 1910
Fundador : Antonio Álvares Penteado
Exibidor : Cia. Cinematográfica Brasileira
Endereço : Alameda Barão do Rio Branco, esquina com Alameda Nothmann
Depois, Colyseu dos Campos Elyseos.
Em funcionamento ? : Não

Fonte de pesquisa:
Livro "Salões, circos e cinemas de São Paulo", de Vicente de Paula Araújo - Perspectiva - 1981
Imagem do site www.arquiamigos.org.br




Pathé Palacio (São Paulo - SP)

LOCAL DE APRESENTAÇÃO DE VÁRIOS TIPOS DE ESPETÁCULOS, INCLUSIVE EXIBIÇÕES CINEMATOGRÁFICAS.

Inauguração : 30/05/1913
Endereço : Praça Dr. João Mendes
Exibidor : Cia. Cinematográfica Brasileira
Administrador : Alberto Viana
Em funcionamento ? : Não

Fonte de pesquisa:
Informações do livro "Salões, circos e cinemas de São Paulo", de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Festival comemorativo do 3º aniversário do cinema - 1916
Plateia durante a sessão do filme "A Falena" - 1916

Cinema Central (I) (São Paulo - SP)

Inauguração pública : 28/12/1916
Exibidor : Cia. Cinematográfica Brasileira
Endereço : Praça do Correios - Centro
Duas salas de exibição, Rouge e Vert. Logo depois, Salão Vermelho e Salão Verde.
Em funcionamento ? : Não. O prédio foi demolido em 1947.
Curiosidades :
Sob o projeto do engenheiro civil Sorgen Lakjer, após dez meses de construção, o edifício dispunha de dois amplos salões, vestíbulo decorado com grandes espelhos de cristal, poltronas de couro, mobiliário ao estilo “residence” e acomodações, nas duas salas de exibição, com igual ordem de camarotes, frisas, balcões e cadeiras. O filme de estréia foi “A Culpa”, com a atriz italiana Pina Minichelli.
O prédio foi erguido pela Cia. Antarctica, no mesmo local onde funcionou o Bijou Theatre. Em 1921, foi ocupado pela Recebedoria de Rendas (Collectoria Federal) e demolido pela Prefeitura em 1947, abrindo espaço para a remodelação do Vale do Anhangabaú.




Fonte de pesquisa:
Livro “História dos bairros de São Paulo - Santa Ifigênia”, de Clóvis de Athayde Jorge - PMSP - 1999

Cinema Central (I) (São Paulo - SP)






Extraída do vídeo The Office of The Coordinator of Inter-American Affairs - 1943
Demolição do prédio em 1947

Bijou Theatre (São Paulo - SP)

Inauguração : 17/11/1907 (Jornal "O Comércio de São Paulo")
Exibidores: Francisco Serrador e Antônio Gadotti
Endereço : Rua de São João - Centro
Em funcionamento ? : Não

Antigo Eden-Theatre.
Curiosidades:
Primeiro local exclusivo para exibições cinematográficas em São Paulo. Exibiu o "Cinematógrafo Cantante", a partir de 1909. Exibiu uma importante fita nacional de grande metragem em 23/09/1912: "1400 contos" ou "O caso dos caixotes", filme nacional de Paulinho Botelho, da fábrica "Brasil Film". Em 1914, o prédio foi demolido, para a construção do prédio da Recebedoria de Rendas, que por sua vez foi demolido em 1947.
O jornal "O Comércio de São Paulo" de 17/11/1907 anunciou:
"Inaugurou-se ontem esta nova casa de espetáculos - o antigo Eden-Theatre - completa e luxuosamente reformado. Realizou-se por essa ocasião, exibição especial do Cinematógrafo Richebourg, para a imprensa e convidados. Em seguida, o empresário Francisco Serrador, que explorará esse gênero de diversões naquele elegante teatrinho, ofereceu a todas pessoas presentes fina mesa de doces"
"Hoje, no Bijou-Theatre, há dois espetáculos por sessões, um a 1 hora e meia da tarde, e outro às 7 e meia da noite".
Um dos primeiros anúncios do cinema:
Bijou-Theatre
Rua de São João, junto ao Polytheama
Empresa F. Serrador
Cinematógrafo Richebourg
O mais completo e perfeito até hoje conhecido, firme e sem trepidação
Projeções animadas e nítidas
Espetáculos variados, sensacionais e maravilhosos
Programas completamente novos com fitas desconhecidas nesta Capital
Hoje - Terça-feira, 19 de Novembro de 1907
Variadas sessões - Das 6 horas e meia da noite em diante
Programa
1ª sessão: Urso sábio - Noite de carnaval - Ladrão que rouba a ladrão Ovos de páscoa - Cake-walk à força
2ª sessão: A chaminé está fumegando - Mágico mal recompensado - Criada relaxada - Crisântemos - Vingança do ferreiro
Preço para cada sessão: Camarotes com direito a 4 entradas, 4$000 - Cadeiras 1$000
Aviso: A empresa pede o favor ao respeitável público de, acabada que seja a sessão, sair da sala, para assim dar começo a outra nova sessão. Nesta semana, inauguração dum salão luxuoso de espera para as exmas. famílias.


Fonte de pesquisa:
Livro "Salões, circos e cinemas de São Paulo", de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Bijou Theatre (São Paulo - SP)




Clique nas fotos para ampliá-las.

Iris Theatre (São Paulo - SP)

Inauguração : 05/09/1908
Fundadores : Ruben Guimarães & Alcides
Exibidor : A partir 01/07/1911, Cia. Cinematográfica Brasileira (Francisco Serrador).
Endereço : Rua 15 de Novembro, 52
Em funcionamento ? : Não, mas funcionou por muito tempo, fechando só no final dos anos de 1970.
Antes, Kinema-Theatre.
Curiosidades :
Exibições com o aparelho Cynematographo (1908).
Exibiu as "Fitas Cantantes", de Ruben Guimarães (1908).
Possuía uma excelente pianista, Mile Candinha, que executava admiravelmente todos os trechos de "A Viúva Alegre" e "O Conde de Luxemburgo", constantemente pedidos pela platéia.

Kinema-Theatre (São Paulo - SP)

Variações de denominações : Kinema-Teatro, Cinematographo Kinema-Theatre, Kinema Cinematographo
Inauguração : 19/12/1907
Exibidor : J. B. Saraiva
Endereço : Rua 15 de Novembro, 52 - Centro
Antigo Café e Restaurante O Guarani.
Funcionou até 27/12/1907. Depois, em 05/09/1908, Iris Theatre.
Exibições com o "Cinematógrafo" da Casa Pathé Freres, de Paris (1907).


Arouche (São Paulo - SP)

Inauguração : 08/05/1975
Endereço : Largo do Arouche, 426 - Centro
Duas salas, Studio A e Studio B.
Em funcionamento ? : Sim. Só exibe filmes pornográficos.
Antes, Multi Cine (salas Pigalle e Mini Sala).



Multi Cine (São Paulo - SP)

Inauguração pública : 02/11/1972
Endereço :  Largo do Arouche, 426 - Centro
Duas salas, Pigalle e Mini Sala.
Antes, cine Pigalle. Depois, em 08/05/1975, Arouche.

Pigalle (São Paulo - SP)

Inauguração solene : 30/12/1961 (Em benefício das vítimas da catástrofe de Niterói ocorrida em 17/12/1961)
Inauguração pública : 31/12/1961
Filme inaugural : "O Maior Circo do Mundo" (Rússia, 1959)
Proprietário : Livio Bruni (Cinematográfica Ipiranga)
Endereço : Largo do Arouche, 426 - Centro
Em 02/03/1969, mais uma sala, Mini Pigalle.
Depois, em 02/11/1972, cine Multi Cine (salas Pigalle e Mini Sala).
Em 08/05/1975, cine Arouche (salas Studio A e Studio B).


Brasília (São Paulo - SP)

Inauguração pública : 04/01/1958
Filme inaugural : "Quo Vadis" (1951)
Proprietário : Empresa Cinematográfica Brasília Ltda.
Endereço : Rua Brig. Gavião Peixoto, esquina com Rua Mercedes - Alto da Lapa
Som e projeção : marca Philips
Em funcionamento ? : Não. Virou loja de autopeças.



Ritz São João (São Paulo - SP)

Fotos do acervo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Lins (São Paulo - SP)

Inauguração : Ago./1953
Proprietário : Empresa EMCI
Endereço : Av. Lins de Vasconcelos, 2375 - Vila Mariana
Em funcionamento ? : Não. Virou loja.

Bandeirantes (I) (São Paulo - SP)

Inauguração : 14/04/1939
Exibidor : Empresa Cinematográfica Serrador
Endereço : Largo do Paissandu, 138 - Centro
Capacidade : + ou - 1800 lugares
Em funcionamento ? : Não
A partir de 1966, cine Ouro.
Curiosidades :
1939 - Para melhorar a acústica do cinema as paredes do salão de projeção eram quase todas revestidas de veludo. O cinema era dotado das mais modernas instalações de ventilação. Os aparelhos de projeção e som eram da marca “Klangfilm”, fornecidos e instalados pela Cia. Brasileira de Electricidade e Siemens Schuckert S.A. Os projetores eram do tipo “Euro G” da Klangfilm G. m. b. H. Berlim, condecorados com o “Grand Prix” na Exposição Internacional de Paris. A característica principal destes projetores era que eles eram refrigerados a ar. Diferente dos projetores refrigerados a água, este sistema possibilitou uma nitidez absoluta de projeção. Na parte de som foi usado um equipamento do tipo “Europa-Klarton”, que superava, em eficiência e qualidade, outros modelos da época.
1966 - Em 25 de maio, às 21 horas, o exibidor Paulo Sá Pinto reinaugura o Bandeirantes com o nome de cine Ouro, no Largo do Paissandu, com uma sessão de gala do filme “O Colecionador”, do diretor William Wyler (Bem Hur). O cinema era todo decorado no estilo colonial brasileiro e possuía cópias em gesso das obras de Aleijadinho. Uma delas era uma réplica do frontal do altar-mor da Igreja de São Francisco em Ouro Preto, Minas Gerais (cedida pela Faculdade de Arquitetura de Minas Gerais, com autorização do Patrimônio Histórico Nacional). Nas sessões, antes do filme começar, o expectador tinha audições ao vivo de piano. O cine Ouro era considerado uma das salas mais luxuosas do país.


Fachada

Corredor de entrada

Bilheteria

Entrada da sala de espera

Entrada

Sala de espera

Linda sala de espera oval

Escada de acesso ao balcão

Tela

Platéia e balcão

Balcão

Decoração lateral perto da tela

Fontes de pesquisa:
Revista "Acropole: arquitetura, urbanismo e decoração" - 1939

conheça o blog inicial