Republica (1921) (São Paulo - SP)

Inauguração : 29/12/1921
Endereço : Praça da Republica, 46/50 - Centro
Antes, Gaumont Palacio.
Em funcionamento ? : Não.
O prédio foi demolido para a construção do novo cine República.

Curiosidades :

O primeiro cine República foi uma casa de espetáculos de maior afluência no passado. Iniciou suas atividades em 29/12/1921, com o filme da Paramount, "Macho e Fêmea", estrelado por Gloria Swanson e Thomas Meighan. Tornou-se, desde logo, um dos pontos chiques da Pauliceia, um centro de reunião da alta sociedade paulistana.

O apogeu do cine Republica sofreu uma interrupção em 1929, quando fechou para adaptar-se aos filmes sonoros. Reabriu com o slogan "O CINEMA LEADER DE S. PAULO", em 06/08/1929, com o filme da Universal Pictures, "Bohemios", inaugurando o aparelho Vitaphone-Movietone para exibições sonoras sincronizadas com discos de acetato, da Western Electric Co. O filme "Bohemios" foi adaptado do romance de Edna Ferber, dirigido por Harry Pollard, sincronizado por Ziegfeld, um dos maiores empresários teatrais do mundo. Com participação de Laura La Plante, Alma Rubens, Joseph Shildkraut (as famosas Ziegfelds-Stars) e coros dos "Escravos Negros". As músicas do filme eram vendidas em acetato na Rua São Bento, nº 35 - Centro. Havia sido anunciado para reabertura do cinema, em 12/07/1929, o filme sonoro e sincronizado "Duas Gerações", mas houve mudanças.

Em 23/09/1929, estreia o famoso filme americano "O Cantor de Jazz", com Al Jolson (considerado o primeiro filme de grande duração com falas e canto sincronizado com um disco de acetato).

Em 1931, em consequência do aparecimento de cinemas novos e mais modernos e luxuosos, transformou-se o velho cinema em rinque de patinação.

Em 04/05/1933, o Republica reabre com o filme da Warner Bros./First National, "O Fugitivo", com Paul Muni (com slogan "O CINEMA DE QUE TODO MUNDO TEM SAUDADE!).

Em 1936, com o cinema fechado, o prédio passa a ser sede da Recebedoria de Rendas da Secretaria da Fazenda.

Para mais informações sobre este cinema :
Arquivo Histórico de São Paulo















Licença Creative Commons
As fotos e informações deste site estão protegidas e licenciadas pela Creative Commons.

Arquivo do blog

ACESSE O BLOG INICIAL


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

Site Novo Milênio, de Santos - SP
www.novomilenio.inf.br/santos

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Acervos particulares de Luiz Carlos Pereira da Silva, Caio Quintino e Ivani Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.