PlayArte Marabá (Novo) (São Paulo - SP)

Reinauguração : 30/05/2009
Endereço : Av. Ipiranga, 757 - República
Telefone : (11) 5053.6881
5 salas

Diferente do destino de tantas salas de cinema históricas da cidade de São Paulo, que se transformaram em outros tipos de estabelecimento, o cine Marabá, localizado na Avenida Ipiranga, 757, foi reaberto ao público em grande estilo, em 30 de maio de 2009.

Em julho de 2008 tiveram início as obras do novo Multiplex PlayArte Marabá, que transformou uma das maiores salas de cinema do Brasil em um moderno complexo, sem perder seu charme histórico.

São cinco salas, três no formato "stadium" e duas convencionais, para agradar a todo tipo de público. Os projetores e poltronas são importados, o som é Dolby Digital e a capacidade total é de 1022 lugares. As salas 1 (430 lugares), 2 (122) e 3 (133), possuem entradas pelo térreo e, no piso superior, estão as entradas para as salas 4 (161) e 5 (176).

O novo multiplex está equipado com projeção digital 3D, na sala 1 e TV’s de LCD para exibição de trailers, no hall. Além disso, o acesso a deficientes é garantido em todo o cinema.

O projeto de renovação do cine Marabá pelo Grupo PlayArte, assinado por Ruy Ohtake, tramitou na Prefeitura de São Paulo por três anos e depois de atendidas todas as especificações técnicas, pôde ser colocado em prática.

Além da reforma, o prédio também passou simultaneamente por um processo de restauro. Por se tratar de um edifício tombado pelo Patrimônio Histórico, foi solicitado pelo Departamento do Patrimônio Histórico, que o projeto mantivesse vários elementos intactos, como a fachada, o piso de parquê e as cores das colunas. A PlayArte fez questão de tomar todo o cuidado necessário para manter as características do antigo cinema e para o restauro contratou o renomado arquiteto Samuel Kruschin.

“Essa é nossa contribuição para a manutenção de um dos marcos da cultura paulistana e também para a revitalização do centro de São Paulo, que não pode ser esquecido nunca. Modernizar o Marabá é um sonho que temos há muito tempo e é muito bom ver o resultado deste longo processo”, comenta Otelo Bettin Coltro, vice-presidente Executivo do Grupo PlayArte.
















Licença Creative Commons
As fotos e informações deste site estão protegidas e licenciadas pela Creative Commons.

Arquivo do blog

ACESSE O BLOG INICIAL


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Acervos particulares de Luiz Carlos Pereira da Silva, Caio Quintino e Ivani Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.