Caixa Belas Artes (São Paulo - SP)

Reinauguração do cine Belas Artes : 19/07/2014
Endereço : Rua da Consolação, 2423 - Consolação
Telefone : (11) 2894.5781
www.caixabelasartes.com.br

Reabertura
A reabertura, em 19/07/2014, atraiu uma multidão de cinéfilos e teve uma fila gigantesca para entrar no cinema. Duas faixas da Rua da Consolação foram fechadas para o evento. Teve show da banda “Mustache e os Apaches”. Contou com a presença do prefeito Fernando Haddad, do senador Eduardo Suplicy, do secretário da cultura Juca Ferreira, da jornalista Marília Gabriela, do cineasta Hermano Penna, entre outros.
Programação especial de reabertura: Um Dia Muito Especial” (de Ettore Scola), A Malvada” (de Joseph L. Mankiewicz), A Noite” (de Michelangelo Antonioni), Queimada!” (de Gillo Pontecorvo), Quanto Mais Quente Melhor” (de Billy Wilder), Morangos Silvestres” (de Ingmar Bergman), e o filme que virou clássico no Belas Artes, já que ficou mais de três anos em cartaz: Medos Privados em Lugares Públicos” (de Alain Resnais). Também de Resnais, a pré-estreia de Amar, Beber e Cantar”, O Estudante”, do argentino Santiago Mitre, o grego Miss Violence”, de Alexander Avranas, e o brasileiro Aos Ventos que Virão”, de Hermano Penna (que tem uma história pessoal com o Belas Artes, já que seu filme "Sargento Getúlio", de 1983, também reabriu o cinema após o incêndio que destruiu o espaço no ano anterior). 

Salas
Sala 1 (Villa-Lobos) – 316 lugares 
No local da antiga plateia do cine Trianon.
Sala 2 (Cândido Portinari) – 274 lugares 
No local da antiga plateia do cine Trianon.
Sala 3 (Oscar Niemeyer) – 150 lugares 
No local do antigo balcão do cine Trianon.
Sala 4 (*SP Cine – Aleijadinho) – 143 lugares 
No local do antigo balcão do cine Trianon.
*SP Cine: Agência de Fomento do Audiovisual em São Paulo
Sala 5 (Carmen Miranda) – 90 lugares 
No subsolo
Sala 6 (Mário de Andrade) - 96 lugares 
No subsolo

Ingressos
Desconto de 50% no preço do ingresso para correntistas do banco Caixa Econômica Federal.
Somente às segundas-feiras: 50% de desconto no preço do ingresso para todos. Trabalhadores (com carteira de trabalho ou holerite em mãos), estudantes ou idosos pagam menos ainda, meia-entrada.
Associados – Quem quiser ser um associado poderá escolher entre duas opções de pagamento:
Opção 1: R$ 3 mil, com direito a plaquinha com seu nome em uma das poltronas da sala 1 e ver filmes todos os dias com um acompanhante por um ano, além de guichê especial para atendimento.
Opção 2: R$ 800, com direito a assistir um filme por semana durante um ano, sem acompanhante.

Novidades
A sala 4 exibirá apenas produções nacionais.
O patrocínio da Caixa é de R$ 1,6 milhão (anual) renovável por mais 5 anos.
A reforma do Caixa Belas Artes foi projetada pelo arquiteto Roberto Loeb, que também fez a reforma de 2003. Foi renovada toda a parte elétrica e acústica, sistema de ar condicionado, poltronas e projetores.
Novas instalações: caixas de som e projetores digitais nas seis salas, iluminação em led, painéis eletrônicos para exibição de pôsteres. Na decoração, um grande espelho no hall principal e painéis fotográficos com temas como “Alfred Hitchcock” e “O expressionismo alemão no cinema”.
Os projetores de película 35 mm continuaram funcionando em três salas para exibir filmes antigos.
Em projeto: a sala 6, com parceria do Riviera Bar (que funciona do outro lado da rua), terá poltronas, sofás e mesas. Antes das sessões, os garçons servirão comidas e bebidas do cardápio do chef Alex Atala, sócio do Riviera. Terá, também, eventuais shows de música ao vivo.

Fotos : Antonio Ricardo Soriano (04/08/2014)




























Licença Creative Commons
As fotos e informações deste site estão protegidas e licenciadas pela Creative Commons.

Arquivo do blog

ACESSE O BLOG INICIAL


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Acervos particulares de Luiz Carlos Pereira da Silva, Caio Quintino e Ivani Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.