São Manuel (Paraguaçu Paulista - SP)

Agora,
Cine Teatro Municipal Lucila Nascimento.

Inauguração : 1957
Endereço : Rua Manílio Gobi, 131 - Centro
Paraguaçu Paulista - SP
Capacidade : cerca de 600 lugares

Histórico :
Após encerrar suas atividades, o antigo cine São Manuel, da Empresa Teatral Peduti, foi adquirido pela Prefeitura Municipal de Paraguaçu Paulista.
Alguns anos depois, foi remodelado, passou a funcionar como cinema e teatro e, em 8 de março de 1986, passou a se chamar Cine Teatro Municipal Lucila Nascimento.
No final dos anos de 1990, o cine-teatro encerrou suas atividades e, assim, permaneceu por sete anos.
No ano de 2000, após avaliação do setor de engenharia municipal, constatou-se a necessidade de interdição do prédio por falta de segurança nas instalações elétricas. O edifício permaneceu fechado por um longo período, sendo reaberto em 19 de outubro de 2007, após reforma.

Segue o histórico através de notícias :

Notícia em 14/01/2012 
Cinema de Paraguaçu Paulista recebe mais de 35 mil pessoas em 2011

O Cinema Municipal da Estância Turística de Paraguaçu Paulista está atingido uma marca significativa de público em cada sessão realizada. Para se ter uma ideia, no ano de 2011 mais de 35 mil pessoas estiveram no cinema. Já agora em 2012, somente nas duas primeiras semanas do ano, o cinema já recebeu um público de mais de duas mil pessoas. Segundo Danilo Salomão, funcionário do cinema, esse resultado é fruto de um bom trabalho que vem sendo realizado pela equipe.

“Ele ficou sete anos fechado e com isso as pessoas perderam o hábito de frequentar o cinema. Quando foi reaberto, há mais de seis anos, nós iniciamos um trabalho para divulgar o cinema a população. É um trabalho difícil, mas vem dando certo. Estamos conseguindo formar um público que vem descobrindo o quanto é gostoso assistir um filme no cinema. Desde o início, nós procuramos trazer para a cidade grandes lançamentos e os tipos de filmes que mais agradam nosso público. Acredito que estamos no caminho certo. O nosso maior problema é a questão de lançamentos. As distribuidoras de filmes recebem certo número de cópias e dão prioridade para as capitais, para os grandes cinemas, que tem um ingresso mais caro e um número maior de público, mesmo assim, nós estamos vencendo este problema e procurando trazer os lançamentos no menor espaço de tempo possível. Graças ao nosso público, já estamos nos equiparando aos cinemas de cidades maiores, como Marília e Presidente Prudente. Já estamos até a frente da vizinha cidade de Assis, que tem quase o dobro de habitantes. Eles estão exibindo nesta semana o filme “Amanhecer” e nós já o passamos a cerca de 10 dias. Isso prova que estamos nos tornando fortes na questão cinema”, disse Danilo Salomão.

O cinema de Paraguaçu Paulista conta com 556 lugares, mas para uma melhor acomodação, já que crianças de até 3 anos não pagam, é limitada a venda de apenas 450 ingressos por sessão. Outro atrativo do cinema da Estância Turística é que o público paga pelo ingresso de qualquer filme o valor de apenas R$ 4,00.

“O ingresso aqui é muito barato, apenas R$ 4,00. Acredito que outras pessoas vão adquirir o hábito de ir ao cinema, principalmente, porque o ingresso é barato. Esse valor de ingresso não é praticado em outros cinemas, nem mesmo em dias de promoção, só em Paraguaçu Paulista”, disse Danilo Salomão. 

Notícia em 24/07/2013 
'Cine Teatro Municipal' é fechado para avaliação estrutural

O Cine Teatro Municipal Lucila Nascimento está com as atividades temporariamente suspensas em virtude da chuva de granizo que se precipitou em Paraguaçu Paulista no último sábado, dia 20 de julho.

O temporal causou prejuízos na estrutura do local, que teve o telhado danificado e não oferece condições para exibição de filmes ou espetáculos, nem para receber o público. 

No momento, uma avaliação criteriosa será realizada na estrutura do Cine Teatro, analisando o espaço físico e a parte elétrica que também pode ter sido prejudicada. Depois disso, será providenciada a reforma necessária para, posteriormente, ser definida a data correta de retorno das atividades normais.
Fonte: Marcelo Bonder/Jornal O Farol. 
Notícia em 17/10/2015 
Reforma do Teatro Municipal de Paraguaçu segue com reformulação do espaço
O Cine Teatro Municipal de Paraguaçu Paulista funciona em edifício particular construído pelo empresário Emílio Peduti e foi inaugurado em 1957, onde funcionou o Cine São Manuel até a década de 80, quando encerrou suas atividades cinematográficas. Em 1985 foi desapropriado pela Prefeitura Municipal, que procedeu ampla reforma, adaptando o espaço para funcionar como Cine Teatro, sendo reinaugurado em 08 de março de 1986, quando passou a chamar-se Cine Teatro Municipal Lucila Nascimento.
No final de 2000, após avaliação do setor de engenharia municipal, constatou-se a necessidade de interdição do prédio por falta de segurança nas instalações elétricas. O edifício permaneceu fechado por um longo período, sendo reaberto em outubro de 2007, após reforma.
Desde então ocorre a exibição diária de filmes, além da realização de eventos culturais e apresentações de espetáculos de teatro, circo, música e dança, atraindo um publico de aproximadamente 23 mil pessoas durante o ano todo.
A atual administração não tem medido esforços em atender com qualidade, tanto a clientela, quanto aos grupos artísticos, que ali se apresentam, bem como enfrentar as dificuldades que se apresentam no custeio diário com a manutenção do prédio e seus equipamentos, que tem servido à grandes espetáculos das mais variadas formas de expressão artística, envolvendo artistas da terra e nomes internacionais.
Pensando em melhorar ainda mais essa condição, a Prefeitura Municipal conseguiu a aprovação, junto ao DADE – Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias do Governo de São Paulo, de um projeto que irá investir R$ 475.005,70, com vigência até novembro de 2016, quando a empresa vencedora da licitação - MH Pereira Construção Civil – de Paraguaçu Paulista, estará efetuando os seguintes serviços: reforma total da cobertura, piso, pintura e revestimentos; modificação do acesso ao palco e camarins; reforma das instalações hidráulicas e elétricas; implementação das instalações de combate e prevenção de incêndios; e as providências para dotar o prédio de total acessibilidade. A ideia é promover toda a reforma sem que haja a perda de acústica e suas principais características de uma grande casa de espetáculos.
Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal.

Notícia em 29/12/2016 
Alckmin libera mais de R$ 1,3 milhão para Paraguaçu Paulista

Governo do Estado e prefeituras de 14 cidades paulistas assinam convênios para investimentos de quase 25 milhões de reais. O dinheiro será repassado para os municípios por meio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias, o Dade.
A prefeita eleita Almira Garms esteve presente na cerimônia de assinatura dos convênios, realizada nesta terça-feira (27), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.  Ela informou que foram destinados R$ 100 mil para Paraguaçu, verba que será aplicada na elaboração do Plano Municipal de Turismo; além de R$ 1.253.419,46, para complementação e remodelação do Cine Teatro Municipal Lucila Nascimento.
“Nossa cidade tem forte potencial turístico e devemos investir essas verbas na melhora da infraestrutura, para atrair mais visitantes para Paraguaçu”, declarou a prefeita eleita Almira Garms.  
Já o governador Geraldo Alckmin afirmou que “esses investimentos estimulam o turismo, geram emprego, melhoram renda e dão mais conforto à população”.
O secretário-chefe da Casa Civil, Samuel Moreira, explicou que “os recursos deverão ser aplicados em obras de infraestrutura, revitalização e programas ligados ao desenvolvimento do turismo em municípios reconhecidos como estâncias, entre balneárias, turísticas, hidrominerais e climáticas”.
Além de Paraguaçu Paulista, serão beneficiados com os convênios os municípios de Aparecida, Batatais, Eldorado, Guaratinguetá, Itu, Joanópolis, e Piraju. Além de Poá, Praia Grande, São José do Barreiro, Salesópolis, Salto e Santos.
Desde o início do ano, o Governo do Estado já firmou 955 convênios com 531 municípios paulistas e entidades, totalizando R$ 824 milhões em investimentos.
Fonte: Silvana Paiva/RadiAtiva FM.


Set./2012

Set./2012

Set./2012

19/07/2017

19/07/2017

19/07/2017

19/07/2017

Palco e plateia - 19/07/2017

Palco, plateia e saída lateral - 19/07/2017

Cabine de projeção - 19/07/2017

Poltronas estofadas - 19/07/2017

Cabine de projeção - 19/07/2017

Cabine de projeção - 19/07/2017

Cabine de projeção - 19/07/2017

Cabine de projeção - 19/07/2017

Eu e o Reginaldo, projecionista - 19/07/2017

Cabine de projeção - 19/07/2017

19/07/2017

19/07/2017

19/07/2017

19/07/2017

Antigo projetor do cinema exposto no museu da cidade - 19/07/2017

Antigo projetor do cinema exposto no museu da cidade - 19/07/2017

Antigo projetor exposto no museu da cidade - 19/07/2017

Antigo projetor do cinema exposto no museu da cidade - 19/07/2017

Antigo projetor exposto no museu da cidade - 19/07/2017

Antigo projetor exposto no museu da cidade - 19/07/2017
Licença Creative Commons
As fotos e informações deste site estão protegidas e licenciadas pela Creative Commons.

Arquivo do blog

ACESSE O BLOG INICIAL


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Acervos particulares de Luiz Carlos Pereira da Silva, Caio Quintino e Ivani Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.