Carlos Gomes (Santo André - SP)

Inauguração : 15/08/1925
Fundador : Vicenzo Arnaldi
Proprietários : Arnaldi, Masini & Gianotti

Endereço :
Rua Senador Fláquer, 110 - Esquina com Rua Dr. Cesário Mota.

Antes, a partir de 1912, este cinema, com o nome Cine Theatro de Variedades Carlos Gomes, funcionou na Rua Coronel Oliveira Lima, esquina com a atual Rua Salvador Degni. Este antigo cinema foi vendido, nos anos de 1920, para Francisco Masini e Arthur Gianotti.

Histórico do cinema inaugurado em 1925 :

Com estilo arquitetônico neoclássico, foi construído por Arthuro Boschetti, sendo que a boca de cena e a decoração das paredes laterais foram feitas por Luiz Cereja. Tinha capacidade para 800 pessoas. O local era palco para tudo: exibições cinematográficas, teatro e música, bailes de carnaval, comemorações cívicas, formaturas, etc.

Em 1932, passou pela primeira reforma, quando foi construído o anexo para abrigar um rinque de patinação e acesso para automóveis.

Em 1947, o cinema foi reformado e a fachada modernizada. A plateia foi ampliada e o piso substituído. Foi instalado um novo sistema de ventilação e iluminação. No teto, a iluminação formava uma estrela de seis pontas.

Limitando-se à exibição de filmes, o espaço manteve-se como opção de lazer para os moradores da cidade por mais de 40 anos, até sucumbir à crise dos cinemas de rua. Vendido em 1987, deu lugar a um estacionamento e uma loja de tecidos, tendo boa parte das instalações internas e a fachada demolidas para adequação aos novos propósitos.

O fim iminente do edifício deu origem ao movimento
'SOS Carlos Gomes', que obteve 23 mil adesões a um abaixo-assinado realizado em novembro de 1987 até janeiro de 1988, que conseguiu interromper a demolição. O prédio foi desapropriado em 1991.

O imenso vínculo afetivo da cidade com o cine teatro fez com que, mesmo desfigurado, ele fosse reinaugurado como centro cultural em setembro de 1992, dois meses antes de ser tombado como patrimônio histórico.

Depois de passar por nova reforma em 1997, o local transformou-se em um cineclube. As intervenções, no entanto, não resolveram os problemas estruturais do edifício, que levaram à sua interdição em 2009.

Em dezembro de 2011, a administração municipal iniciou nova reforma no Carlos Gomes. Oito meses depois, contudo, o Ministério Público suspendeu as obras, pois o projeto não havia sido aprovado pelo Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico-Urbanístico e Paisagístico de Santo André (Comdephaapasa).

Desde então, um tapume esconde, da vista dos passantes, o que resta do antigo Cine Teatro Carlos Gomes.

1935 - Acervo da Família Manias

Acervo de Ruslan Gawriljuk - Apresentação da Orquestra Sinfônica de Santo André 30/11/1953 

Acervo de Ruslan Gawriljuk - Apresentação da Orquestra Sinfônica de Santo André 30/11/1953

1953

2010

2011

2011

2017

VISUALIZAÇÃO NO SMARTPHONE

PARA UMA MELHOR VISUALIZAÇÃO DAS POSTAGENS NO SMARTPHONE, COM O CONTEÚDO COMPLETO E AS CORES ORIGINAIS, ROLE A PÁGINA ATÉ O FINAL E CLIQUE EM VISUALIZAR VERSÃO PARA WEB.

CLIQUE PARA ASSINAR

Arquivo do blog

ACESSE O BLOG INICIAL


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

Site Novo Milênio, de Santos - SP
www.novomilenio.inf.br/santos

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Fotos com publicação autorizada e exclusivas para o blog dos acervos particulares de Joel La Laina Sene, Caio Quintino,
Luiz Carlos Pereira da Silva e Ivany Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.